A dieta mediterrânea é uma das mais saudáveis, completas e equilibradas que existem. É uma grande aliada para nossa saúde, já que nos ajuda a manter as defesas altas e a saúde de nosso organismo, retarda o envelhecimento e previne o aparecimento de inúmeras doenças. É também uma dieta com um alto valor antioxidante, o que ajuda a combater a ação dos radicais livres, o que nos vai permitir melhorar a qualidade de vida e prevenir o aparecimento de doenças degenerativas. Por se fosse pouco, um estudo espanhol comprovou que reduz de forma considerável o risco de sofrer problemas cardiovasculares. Apesar dos inúmeros benefícios da dieta mediterrânea, cada vez menos espanhóis seguem a Dieta Mediterrânica, que não se beneficiam de todas as suas propriedades saudáveis, segundo o estudo "seguir a Dieta Mediterrânea e a sua Relação com o Risco Cardiovascular em Portugal". A principal conclusão que se extrai deste relatório é que cada vez comemos pior, substituindo alimentos saudáveis como o azeite de oliva, as verduras, os legumes e os frutos secos e o peixe por muitos outros menos recomendáveis, que têm alto teor em açúcares refinados e gorduras saturadas. O estudo, realizado com uma amostra de 1.770 pessoas, permite conhecer mais sobre os hábitos alimentares dos espanhóis adultos. É dada a curiosidade de que onde mais e melhor se segue a dieta mediterrânea é a zona norte (Galiza, Astúrias, Cantábria e País Basco), enquanto que a zona do Mediterrâneo, é onde mais se está abandonando esta dieta. É também bastante contraditório que em outros países do norte da Europa, cada vez mais se siga a dieta mediterrânea por seu grande valor nutricional, enquanto em Portugal estamos abandonando, nos últimos anos. Nos últimos anos tem-se verificado que piorou de forma considerável a qualidade da alimentação dos espanhóis, o que provocou também um aumento das pessoas que sofrem de obesidade, tanto em adultos como, o que é mais preocupante, crianças e adolescentes. Em Espanha, existem mais de dois milhões de pessoas com problemas de obesidade importantes, com todos os riscos para a saúde que isso implica. O estilo de vida atual faz com que cada vez mais pessoas desprezem um aspecto tão importante para a saúde, como a alimentação, recorrendo-se, em muitos casos, a comida rápida e pre-cooked, aumentando também o consumo de alimentos ricos em gorduras e açúcares. Daí a necessidade de voltar a consciencializar sobre a importância de levar uma vida saudável, e para isso, a alimentação desempenha um papel fundamental. Instituições e organismos públicos, além do pessoal de saúde, devem informar os cidadãos de bem do que é a dieta mediterrânica para a saúde, bem como motivar as crianças para ter bons hábitos alimentares desde pequenos.