No próximo domingo, dia 7 de abril se comemora o Dia Mundial da Saúde, que este ano tem por tema central a hipertensão arterial. Esta doença crónica é também conhecida como "epidemia silenciosa do século XXI", já que na maioria das vezes não apresenta sintomas, o que pode passar despercebida. De fato, em muitas ocasiões, detectado pela primeira vez em algum exame médico de rotina. Precisamente por esse motivo, é importante tomar consciência que tem o auto-cuidado da saúde, incluindo um melhor controle da pressão arterial. Esta patologia caracteriza-se por um aumento contínuo da pressão exercida pelo sangue nas paredes das artérias, sem apresentar sintomas, mas que, se não tratada, pode resultar em infartos de miocárdio, hemorragia, acidente vascular cerebral, insuficiência renal e cegueira. Daí a importância das revisões periódicas, já que será a única forma de detectar a hipertensão em seus primórdios, e assim estabelecer um tratamento adequado. O diagnóstico se realiza tendo em conta os antecedentes, tanto pessoais como familiares, um exame físico e uma série de exames complementares. Em Portugal, mais de 40% da população sofre de hipertensão arterial, dos quais cerca de 15% a desconhecem, pelo que também não têm conhecimento dos graves problemas que pode causar para a sua saúde. Devemos ter em conta que, embora na maioria dos casos, não se pode curar, ele não pode controlar, algo que se deve fazer por toda a vida para manter os níveis estáveis. Além do tratamento medicamentoso, é muito importante manter uma dieta saudável e equilibrada, de modo que nos permita controlar o peso, evitar o consumo excessivo de sal e fazer exercício de forma regular. Tendo em conta estes conselhos e dos que indicamos a seguir, pode-se evitar a doença e controlar os sintomas: – Ter uma dieta balanceada, evitando alimentos ricos em gorduras saturadas. Deste modo, evitar problemas de excesso de peso, que é um dos principais fatores de risco de sofrer de hipertensão. – Tomar alimentos ricos em potássio, como legumes, frutas e verduras. – Consumir um máximo de 6 gramas por dia de sal, há que ter especial cuidado com os alimentos preparados e em conserva, já que costumam conter muito sal. – Eliminar ou reduzir o consumo de álcool, do que nas mulheres não deve ultrapassar os 140 gramas por semana e nos homens a 210 gramas. – Fazer exercício físico de forma regular. Correr de forma moderada, passear, nadar, andar de bicicleta de 30 a 60 minutos por dia (ao menos dias da semana). Além dos inúmeros benefícios que nos traz para a saúde, nos ajudará a reduzir a pressão arterial e excluir outros fatores de risco de doença cardiovascular, obesidade, diabetes ou colesterol alto. – Reduzir o café que tomamos a um máximo de 2 a 3 xícaras ao dia. – Não consumir tabaco, que é um importante fator de risco. – Durante a gravidez, há que prestar atenção a este problema, já que é um dos mais comuns durante a gestação e pode resultar em sofrimento fetal, atraso no crescimento do bebê, parto prematuro ou descolamento placentário. Seguindo as dicas acima, pode-se evitar esta doença e evitar qualquer risco para a saúde da mãe e do bebê.