Os seres humanos usamos a linguagem verbal para nos expressar e comunicar nossos pensamentos, sentimentos, emoções e vontade. Além disso, permite-nos encontrar uma solução para aspectos tão importantes como a fome, a sede ou o trabalho. A voz também permite-nos adquirir novos conhecimentos, adaptação ao meio e proyectarnos no tempo. Tudo isso e muito mais é possível graças à linguagem verbal, daí que seja muito importante cuidar da voz, já que, mas pode sofrer vários problemas que podem nos limitar, marginarnos socialmente, piorar a nossa qualidade de vida ou as tarefas profissionais. Entre os problemas mais comuns relacionados com as cordas vocais, destacam-se a disfonía e a rouquidão. Por fazer uma idéia, mais de dois milhões de espanhóis sofrem algum tipo de transtorno associado às cordas vocais. As pessoas mais expostas a sofrer algum tipo de alteração nas cordas vocais, que são aqueles que as utilizam para realizar seu trabalho, como cantores, professores ou atores, entre outros. A maioria dos transtornos relacionados com a voz é causado por mau uso ou esforço das cordas vocais. Aumentar demais o volume da voz, gritar ou não realizar períodos de descanso enquanto fala, pode provocar o aparecimento de sintomas típicos da região, como a dor ou irritação de garganta, rouquidão e até mesmo a perda de voz. Para evitar estes sintomas e qualquer tipo de problema com a voz é importante estar bem hidratados, dormir bem, evitar gritar, não consumir tabaco, fazer exercício regularmente e manter uma dieta saudável e equilibrada. Outras dicas que ajudam a prevenir os problemas relacionados com as cordas vocais são: – Não fumar e evitar ambientes muito cheios de fumaça. – Limitar o consumo de bebidas alcoólicas. – Evitar gritar, bem como controlar o volume de nossa voz e evitar falar de forma prolongada em locais ruidosos. – Beber muita água, mas evitando sempre as bebidas muito frias que danificam as cordas vocais. – Tomar alimentos ricos em vitaminas A, C e E. – Sempre Tratar os catarros, constipados e alergias. – Reduzir o consumo de certos alimentos, como o chocolate, os condimentados e queijos fermentados, bem como bebidas como o café e o chá, já que provocam acidez do estômago, que se desloca até o esôfago e garganta. – Evitar condicionadores de ar fortes e mudanças bruscas de temperatura. – Sempre que se experimentam os primeiros sintomas de desconforto na garganta, é importante consultar o seu médico. – Não forçar a voz, quando já está danificada.