No blog tentamos sempre concienciaros sobre a importância que tem a trazer uma boa alimentação e fazer exercícios diários para desfrutar de um bom estado de saúde. É importante fornecer ao nosso organismo os nutrientes necessários para que o corpo funcione bem. No entanto, devemos ter em conta que as necessidades nutricionais variam de acordo com a idade, sexo, estado físico ou o nível de atividade física. Hoje vamos nos concentrar na alimentação das pessoas que trabalham, já que uma má alimentação influencia negativamente o nosso desempenho no trabalho, além de fazer com que o trabalhador se encontre com menos energia e é mais susceptível de cair doente. De fato, segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT), uma boa nutrição aumenta a produtividade no trabalho em até 20%. Quando fazemos uma dieta pobre, o aporte de calorias é escasso ou, pelo contrário, superior ao que requer o nosso organismo. Esta má alimentação pode provocar excesso de peso, falta de concentração, estresse e cansaço, entre outros problemas. Daí que seja importante ter em conta uma série de dicas que nos ajudarão a desfrutar de um melhor estado de saúde e ter mais energia para enfrentar a jornada de trabalho: – O café da manhã é fundamental. Muitas pessoas pulam é comida, o que faz com que ao meio-dia tenham uma fome implacável e uma grande necessidade de açúcar, situação que se pretende resolver com a comida muitas vezes pouco saudáveis, como é o caso da pastelaria industrial ou refrigerantes. Estes alimentos têm o problema de que nos dão uma sensação de saciedade, mas quase não nos dão energia.. Além disso, se você pular o café da manhã, o corpo vai pedir mais comida então, o que certamente se des pouco saudáveis. Devemos realizar um pequeno-almoço completo, que inclua, pelo menos, uma peça de fruta, um iogurte ou outro leite e algum alimento que seja rico em fibra, como podem ser determinados cereais ou bolachas digestivas. Além disso, o café da manhã não tem que ser chato, já que há um grande número de opções saudáveis : peito de peru, ovo cozido, sanduíche de atum, suco de frutas... Também se pode optar por tomar chá verde, que além de um grande antioxidante, aumenta os níveis de dopamina no cérebro, o que nos ajudará a estar mais ativos no trabalho. – Uma xícara de café ajuda-nos a sentir ativos pela manhã. No entanto, não se deve abusar, pois pode causar ansiedade, dor de cabeça e hiperatividade. Se já tiver tomado café no café da manhã, a meio da manhã pode ser substituída por uma porção de frutas secas, que são muito benéficas para a nossa saúde e nos dão muita energia, além de que têm um efeito saciante. – É comum que, por estar muito tempo sentado, você tenha a tentação de petiscar entre as refeições, seja por tédio, costume ou por matar o bichinho. Uma forma de evitá-lo é tomar um copo de água natural. O corpo se acostuma com o que lhe demos, por isso que, se nos acostumamos a beber água quando queremos comer qualquer coisa, em breve não teremos mais essa ansiedade por comer a horas extras. – É muito importante definir um horário fixo para as refeições e tomar o nosso tempo para comer com calma, deixando de lado do trabalho. Deste modo, ajudá-lo a ter uma boa digestão, ele irá desconectar do trabalho, faremos a comida e evitar a sonolência habitual. É necessário que a refeição principal seja o mais saudável possível. Para isso, é importante que inclua legumes, carnes e peixes grelhados, uma peça de fruta, massa, legumes... Substitua os refrigerantes por água e evita comidas gordurosas e frituras. – Se você mora longe do trabalho e, portanto, o deslocamento de retorno ao seu lar, leva bastante tempo, certamente nos desperte a fome pelo caminho. Podemos optar por fazer um pequeno lanche saudável (de atum, por exemplo) ou, melhor ainda, o jantar, nada mais chegar em casa. Deste modo, também estaremos jantando pelo menos duas horas antes de dormir, algo muito importante, já que não é aconselhável deitar-se de imediato, desde que as calorias são convertidos em gordura que não se queima. – Por último, o mais aconselhável é sempre realizar cinco refeições, das quais as mais importantes são o café da manhã, almoço e jantar. Ao realizar refeições mais freqüentes e em pequenas quantidades, ajuda a que o corpo mantenha os níveis de energia óptimos durante todo o dia, evitando as quedas de glicose durante a jornada. Fazendo 4 ou 5 refeições, evitar o cansaço, a sensação de fadiga e as dores de cabeça, além de ajudar a regular a sensação de apetite para que cheguemos com menos fome nas refeições e evitar o temido "binge".